quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Poema Mudo...


2 comentários:

www.bloggerspot.com.br disse...

Triste poema..............(flores)
sem voz
sem fala
sem rima
sem quadra

sem teto
sem sol
sem lua
sem anzol

com choro
com vela
com sonho
com cela

Paulo Roberto

Lígia Marques disse...

Paulo Roberto?
Tenho tres colegas co este nome, mas se for o RC cantor...rs já sei...kkkk

Olha, este poema já teve várias releituras; todas bem diferentes. Na época que eu postei, muitos acharam que era separação e outros acharam que era grades de algodão.

Se notar, existem duas ovelhas...rs
Não há limites, há um espaço.

Amei tua interpretação, amigo.
Bjs.
Li